8 Em Moscou/ Russia

Moscou ou São Petersburgo? Moscou!

Quando se decide conhecer a Rússia, é muito comum surgir a dúvida: Moscou ou São Petersburgo?

A maior parte dos blogs de viagem que lemos e das pessoas conhecidas que foram à Rússia, preferiram São Petersburgo a Moscou. Existem aqueles que até ignoram a capital russa, resumindo o roteiro a dois ou três dias em São Petersburgo e mais alguns no norte da Europa em Estocolmo, Helsinki e talvez Talin na Estônia.

Vista do Kremlin e do rio Mokba

Vista do Kremlin e do rio Mokba

E com isso se imagina ter conhecido a Rússia.

Claro que em um país de dimensões continentais, conhecer as duas principais cidades não te fará um expert em costumes russos, talvez leve uma vida para se percorrer todo o país, viajando uma vez por ano.

E ainda assim, é tarefa difícil conhecer a Rússia como uma unidade, com todas as influências históricas e culturais deixadas pelos países que fizeram parte da URSS e agora independentes, ou que permaneceram ligados à Rússia pós União Soviética… Me parece mais um caldeirão cultural e espacial.

Jardim de Alexandre, Kremlin, Moscou, Russia

Jardim de Alexandre, Kremlin, Moscou, Russia

Como ser uma especialista em Rússia não era a minha pretensão e possivelmente não será a sua, vou te falar a minha resposta para o dilema Moscou ou São Petersburgo: As duas!

São cidades magníficas, já adaptadas ao turismo – S. Petersburgo mais que Moscou – possuem uma rica história, museus imperdíveis, igrejas inacreditáveis e praças e avenidas grandiosas… O ideal seria conhecer as duas em uma mesma viagem e poder comparar, foi o que eu fiz. E se não der? Se tiver que escolher apenas uma das duas para conhecer na Rússia, que cidade visitar?

Estação de Metrô em Moscou, Russia

Estação de Metrô em Moscou, Russia

Com todos os riscos de criar polêmica, te digo: vá a Moscou!

E porque Moscou é tão imperdível? Te dou 05 motivos que justificam esta escolha.

♦ Moscou é mais difícil e por isso a sensação de conquista é maior ♦

A maioria das pessoas que me diziam preferir São Petersburgo a Moscou justificavam que São Petersburgo era mais fácil, que a comunicação em inglês era possível e que a cidade era mais “bonita”.

Sobre a beleza, vamos falar no ponto “Arquitetura”, mas sobre a cidade ser mais fácil, concordo, sem dúvida São Petersburgo é mais fácil de se comunicar do que Moscou.

Edifícios Stalinistas se sobressaindo na arquitetura

Um dos edifícios Stalinistas se sobressaindo na arquitetura

Também tínhamos este medo da comunicação, de passar perrengue, de não conseguir andar no metrô. Por isso, contratamos um guia que falava português para nos auxiliar no primeiro dia, o Vitaly. Foi ótimo, contamos a experiência em outro post, ele nos tirou dúvidas, andou no metrô conosco, nos levou a locais distantes, que até de metrô seria difícil chegar, e nos deu uma verdadeira aula de história e cultura.

Mas foi apenas o primeiro dia e os demais? Ficamos sozinhos. Dois casais, eu e Fabio e meus pais, ninguém falando inglês ou russo.

A imensa Catedral de São Salvador em Moscou, Rússia

A imensa Catedral de São Salvador em Moscou, Rússia

No final do segundo dia caminhando em Moscou, percebemos que o medo era infundado e que provavelmente acontecia pelo fato das pessoas conhecerem primeiro São Petersburgo e depois Moscou.

Assim, se acostumam com as placas nos dois dialetos, com os restaurantes com cardápios e placas bilíngues e com a quantidade enorme de turistas europeus pelas ruas. E acham que isto é a Rússia e que em Moscou seria ou “deveria” ser assim.

Quando chegam em Moscou chocam por não ter tanta informação facilitada.

As coisas, porém, estão mudando. Nossa experiência mostrou que Moscou está se esforçando em ser mais aberta e encontramos algumas informações em inglês em Moscou.

Cardápio em uma padaria de Moscou

Cardápio em uma padaria de Moscou

Ainda tivemos mostras da gentileza da juventude russa. Logo no primeiro dia de viagem, em momentos distintos e locais diferentes, jovens nos ofereceram ajuda em inglês, ao nos ver com os mapas. Isto não ocorreu em São Petersburgo, que já tem a maior parte das suas placas nas duas línguas.

Artefatos do Kremlin, Moscou, Rússia

Artefatos do Kremlin, Moscou, Rússia

Mas ainda existem dificuldades, como em alguns restaurantes que não possuíam cardápios em inglês e, quando possuíam, não havia um único garçom que falasse a língua.

Chegamos a pedir um café da manhã inteiro para quatro pessoas apontando no cardápio e sem saber nada do que estávamos pedindo, rsrs. No final, vieram ovos, pães, um sanduíche de queijo e presunto e croissant, nada demais, nada estranho. Estranho é o nosso medo!

Torres do Kremlin e arranha céu Stalinista, Moscou, Rússia

Torres do Kremlin e arranha céu Stalinista, Moscou, Rússia

No final dos cinco dias que passamos em Moscou, comendo direitinho, andando de metrô, de táxi, comprando em ambulantes e falando muito “spasiba” (muito obrigada) e “pajalsta” (por favor), percebemos que vencemos! Mais do que isso, que os russos podem ser muito polidos, educados e até doces!

Fiz um post aqui no blog como se virar sem falar inglês, porque se virar é preciso e para ter esta sensação de conquista temos que comer, andar e sobreviver! Está aqui.

Te garanto que ao perceber que venceu os verdadeiros hieroglifos do alfabeto cirílico e conheceu uma cidade tão peculiar e de história tão intensa como Moscou, não vai se arrepender de topar o desafio.

♦A Praça Vermelha. Sangue Derramado x São Basílio♦

Um dos locais mais importantes para a história mundial, patrimônio mundial da Unesco, não é apenas uma praça, mas um verdadeiro tesouro! Na Praça Vermelha há atrações para um dia inteiro (e talvez seja pouco) se combinar com a visita ao Kremlin, pode anotar dois dias.

Paça Vermelha e Museu Histórico, Moscou, Rússia

Paça Vermelha e Museu Histórico, Moscou, Rússia

Lá estão o Museu Histórico, o Mausoléu de Lênin, a Catedral de Kasan, o Shopping GUM e a fachada mais bonita de igreja que já vi na vida: A São Basílio.

Interessante que as duas igrejas mais lindas que conheci estão na Russia, uma em Moscou – São Basílio e a outra em São Petersburgo – Sangue Derramado

São Basílio ou Sangue Derramado?

São Basílio ou Sangue Derramado?

A São Basílio impressiona logo na entrada da praça vermelha, são 07 igrejas em uma só, por isso todas estas torres. Parece um sorvete, um castelo de contos de fadas, um saco de MM’s… Pode ser loucura, mas só consigo pensar nisso quando a vejo. E é original demais, forte demais!

Detalhes da São Basílio em Moscou, Rússia

Detalhes da São Basílio em Moscou, Rússia

Foi construída por Ivã IV e o nome da praça se passou a chamar Praça Vermelha em função da Basílica. Isto porque, vermelho e bonito em russo designavam a mesma palavra, com a chegada da São Basílio, certamente passamos a ter uma praça bonita, uma praça vermelha.

Os milhares de turistas e a impassível São Basílio, Moscou, Rússia

Os milhares de turistas e a impassível São Basílio, Moscou, Rússia

A Catedral do Sangue Derramado em São Petersburgo é uma concorrente à altura, pois nunca vou conseguir esquecer os espetaculares mosaicos dourados que compõem todo o interior, com passagens bíblicas. É de uma delicadeza e um luxo peculiares.

Só que o Sangue Derramado não está ao lado do Museu Histórico, do Mausoléu de Lênin, da Catedral de Kasan, do Shopping GUM, entendeu? É a Catedral, mas falta a praça vermelha, então ponto para Moscou!

♦Galeria Tretyakov – O Museu de Arte Moderna Russa♦

Sei que alguém vai pensar: – Você tá de brincadeira, falar de museu em Moscou, quando São Petersburgo possui um dos maiores museus do mundo, o Hermitage.

Assumo que pode parecer fora de órbita, mas são museus muito diferentes. O Hermitage é um museu pra vida toda, como o Louvre. Pode-se passar dias visitando para se conseguir ver todas as obras. Lá tem até Leonardo da Vinci!

Hermitage, São Petersburgo

A enormidade do Hermitage, São Petersburgo

Tem outro ponto em que o Hermitage é imbatível: eles tem gatos, e concorrer com um museu que possui gatos, é desleal (os gatos foram acolhidos no museu para livrar o palácio dos ratos e acabaram ficando, hoje tem até livro com fotos deles na lojinha de souvenir).

O que me impressionou e me faz dar um ponto a Moscou é que a Galeria Tretyakov é muito peculiar. Ela concentra a maior coleção de arte moderna da Rússia e tem a fachada inspirada em manuscritos medievais. Era a casa do antigo colecionador Pavel Tretyakov.

Galeria Tretyakov, Moscou, Rússia

Galeria Tretyakov, Moscou, Rússia

É um museu imperdível, ainda mais para quem acha que arte russa é apenas Kandinsky. A qualidade e diversidade das obras junto com a beleza do museu faz este um passeio obrigatório em Moscou. 

Um dos quadros mais impactantes do Museu, "O casamento Desigual" de Pukirev

Detalhe de um dos quadros mais impactantes do Museu, “O casamento Desigual” de Pukirev

A Galeria iniciou com a doação da coleção do comerciante e patrono das artes Pavel Tretyakov à cidade de Moscou em 1892. Atualmente contém mais de 170.000 obras de arte, de mais de 1000 anos até a idade moderna, todos artistas russos.

Kiprenski, Leitores de jornal em Napoles, Galeria Tretyakov, Moscou, Russia

Kiprenski, Leitores de jornal em Napoles, Galeria Tretyakov, Moscou, Russia

No Hermitage há a excelência do mundo, nas 62 salas da Galeria Tretyakov está a excelência russa!

♦A arquitetura de Moscou♦

Moscou é mais bonita que São Petersburgo? Não saberia dizer (mentira, sei sim, Moscou é mais bonita rsrsrs).

A maioria das pessoas com as quais conversei, disseram que acharam São Petersburgo mais bonita que Moscou. Porém, com um pouco mais de conversa, percebi que este conceito de beleza estava muito ligado à arquitetura europeia e não à arquitetura típica russa.

São Petersburgo, a Amsterdã do Norte

São Petersburgo, a Amsterdã do Norte

Ou seja, se procura a sensação de que poderia estar caminhando em Paris ou Amsterdã, cidades que serviram de inspiração para São Petersburgo.

Com isso não estou dizendo que São Petersburgo deixa de ser muito bonita, com seus prédios coloridos em tons pastéis ladeando os vários rios e córregos que cruzam a cidade, além dos palácios e igrejas monumentais.

Arquitetura em Moscou, Russia

Arquitetura em Moscou, Russia

A proximidade de São Petersburgo com a Europa era parte do desejo de Pedro I, fundador da cidade, de tirar a Russia do isolamento e romper com a tradição bizantina.

Esta estratégia política e econômica levou à ignorar a arquitetura moscovita,  inovando na forma de construção e com forte influência europeia mesclada às características russas.

Arquitetura moscovita, Moscou, Rússia

Arquitetura moscovita, Moscou, Rússia

E é nisso que Moscou se sobressai. A capital me pareceu mais russa ou pelo menos se aproximou da Rússia que habitava o meu imaginário.

Se quer conhecer os enormes arranha céus stalinistas, muito vermelho, cores fortes, torres, listras e quadrados geométricos, é em Moscou que vai encontrar.

♦O Kremlin♦

Ao lado da praça vermelha está o Kremlin, sede administrativa do presidente russo. Mas não é apenas um local protocolar, mas um verdadeiro conglomerado de locais históricos, com várias igrejas ortodoxas, um museu com as joias e armas do império e um lindíssimo jardim com várias fontes de água em frente.

É programa para um dia inteiro.

Igrejas Ortodoxas no Kremlin, Moscou

Igrejas Ortodoxas no Kremlin, Moscou

Não é possível comparar o Palácio de Peterhof em São Petersburgo com o Kremlin, o primeiro é um palácio distante do centro da cidade, utilizado pelo Czar para diversão durante o verão. Seus jardins lindíssimos, as várias edificações, os espelhos d’água, as incrível fonte principal são imperdíveis também.

Peterhof, São Petersburgo, Russia

Peterhof, São Petersburgo, Russia

O Kremlin é um organismo vivo, um local onde, até hoje, se tomam as decisões para o povo russo e que refletem em todo o mundo, pela dimensão e importância política do país. Também é histórico, vários fatos importantes para a humanidade ocorreram ali.

Jardim de Alexandre, o caminho entre a Praça Vermelha e o Kremlin

Jardim de Alexandre, o caminho entre a Praça Vermelha e o Kremlin

Kremlin significa fortaleza, por isso o muro e as lindas torres vermelhas que circundam os prédios e igrejas suntuosas. Esteve fechado e vandalizado da década de 1930 até 55, quando voltou a ser parcialmente aberto ao público. Parcialmente, porque os prédios administrativos ainda são de entrada proibida.

 

♦As estações de Metrô♦

As estações de metrô de São Petersburgo são bonitas e seguem o estilo russo, mas parecem uma amostra grátis do que vimos em Moscou. As estações de metrô de Moscou são muito mais luxuosas, mais detalhadas e amplas.

Estação de Metrô em Moscou, Rússia

Estação de Metrô em Moscou, Rússia

As mais inovadoras também estão em Moscou como a Maiakovska, que ganhou o prêmio de estação mais bonita do mundo em Nova York.

Além disso, Moscou possui 12 linhas e mais de 200 estações. Não conhecemos nem 10% delas, mas todas que vimos eram belíssimas e decoradas, inclusive as inauguradas recentemente. Perto de Moscou, São Petersburgo tem uma pequena linha, são apenas 05 com 67 estações. Fizemos um post detalhando algumas estações que conhecemos, aqui.

A novíssima estação de Metrô Dostoiévski, seguindo os padrões de excelência de Moscou, Rússia

A novíssima estação de Metrô Dostoiévski, seguindo os padrões de excelência de Moscou, Rússia

Estes são os motivos pelos quais acredito que Moscou é imprescindível em uma primeira viagem à Rússia!  Mas se o leitor preferir São Petersburgo por conta dos gatos do Hermitage, acredito e aceito sem ressalvas, 😉

Para ler mais sobre a Rússia, clique aqui.

You Might Also Like

8 Comentários

  • Responder
    Alessandra Maróstica de Freitas
    6 de dezembro de 2016 em 06:05

    Quero muito conhecer a Rússia! No seu post consegui respostas, para muitas dúvidas que eu tinha. Entre Moscou e São Petersburgo, vou fazer o possível para seguir seu conselho e visitar as duas!!!

    • Responder
      viagensinvisiveis
      6 de dezembro de 2016 em 14:27

      Que ótimo Alessandra! Fico feliz que tenha ajudado. Quando for à Russia me chama que adoraria ir de novo 😉

  • Responder
    Jana
    16 de fevereiro de 2017 em 14:14

    Linda descrição das duas cidades!!!

    Estive em Moscou e São Petersburgo em julho de 2015.
    É uma viagem fantástica, tudo muito interessante, mas também Moscou foi a que entrou no meu coração e deixou um gostinho de “quero mais”.
    Estou voltando agora em maio, desta vez com o meu marido que ainda não foi e, além destas duas cidades, vamos até Níjni Novgorod (ou Nizhny), Anel de Ouro e um cruzeiro Volga-Báltico.

    • Responder
      viagensinvisiveis
      16 de fevereiro de 2017 em 22:18

      Que maravilha Jana, quando voltar com certeza vou querer fazer todos estes passeios tb! Boa viagem!

  • Responder
    nathalia
    13 de junho de 2017 em 22:02

    você poderia indicar locais para hospedagem? e a moeda? aceitam euro?

    • Responder
      viagensinvisiveis
      25 de junho de 2017 em 17:11

      Em Moscou ficamos no Marco Polo Presnja Hotel, um hotel em padrão antigo, mas bem localizado e com um atendimento bom. Em São Petersburgo ficamos no 3 MostA que fica praticamente em frete à Igreja no Sangue Derramado, ou seja, no centrinho de S. Petersburgo. Eles não aceitam euro com facilidade, é necessário fazer cambio para rublos.

  • Responder
    Amauri Corrêa
    1 de setembro de 2017 em 00:48

    Show de bola. Uma visão otimista que serve para incentivar aqueles que pretendem visitar estar maravilhas do mundo. Gostei de montão. Parabéns.

  • Leave a Reply