Abasto e San Telmo, alma tanguera em Buenos Aires

Um dia em Buenos Aires pelos bairros de Abasto e San Telmo.

Depois que você viaja a uma cidade duas vezes, passa vários dias e ela ganha um lugar no seu coração, você pode pensar que não vai mais se surpreender, não é mesmo? Isto aconteceu com Buenos Aires e eu estava redondamente enganada.

Uma cidade sempre pode nos surpreender, mesmo a que moramos!

Abasto, Buenos Aires

Abasto, Buenos Aires

Nesta terceira passagem por Buenos Aires decidimos visitar um bairro que nunca tínhamos ido, o bairro de Abasto e, no mesmo dia, revisitar um bairro que adoramos, porém que conhecemos no dia mais cheio – na feira dominical – San Telmo.

Com este roteiro de um dia, estávamos adentrando na alma tanguera de Buenos Aires!

San Telmo, Buenos Aires

San Telmo, Buenos Aires

Seguindo o Felipe, o pequeno viajante no Instagram logo antes de embarcarmos, vimos fotos de Abasto e fiquei muito entusiasmada em conhecer.

Adoro tango e conhecer o Museu Carlos Gardel já era motivo suficiente. Além disso, havia a informação de edifícios com a arte do fileteado, típica decoração de fachadas portenha… Tava escolhido o primeiro programa na cidade.

Pegamos o metrô em Palermo e após uma curta caminhada percebemos a mudança de ares, muitos homens de chapéus e roupas pretas, mulheres de blusa comprida, saias longas e lenços. Estávamos definitivamente em um bairro judeu! Há até um Mc Donalds Kosher 😮

Abasto, um bairro judeu em Buenos Aires

Abasto, um bairro judeu em Buenos Aires

O bairro tipicamente judeu é chamado Once, que fica muito próximo a Abasto e por isso reflete neste. Achamos muito interessante passar pelos mercadinhos e cruzar com tantos chapéus, barbas longas e cachos no cabelo.

A primeira atração foi o Museu Carlos Gardel. Fomos recebidos por Guillermo, que nos deu uma verdadeira aula sobre a vida e obra de Carlos Gardel, desde as primeiras tentativas musicais, a dupla com José Razzano até a fama que chegou a Hollywoood. Isto tudo no bairro em que morou quase a vida inteira e na casa em que passou os últimos anos da sua vida junto a sua mãe e antes do precoce acidente que o tirou deste planeta.

Museu Carlos Gardel, Abasto, Buenos Aires

Museu Carlos Gardel, Abasto, Buenos Aires

Para quem não conhece a obra de Carlos Gardel, posso dizer que ele é o grande ícone do tango, um intérprete que levou o estilo para todo o mundo ocidental, América Latina, Europa e até Hollywood, onde estreou diversos filmes com grande sucesso de público. Gardel gravou o primeiro tango-canção, “Mi noche triste”, que até hoje faz parte do repertório das grandes casas de tango da cidade.

Carlos Gardel e a arte de rua de Abasto

Carlos Gardel e a arte de rua de Abasto

Morreu tragicamente junto ao compositor favorito Afonso Le Pera, em um acidente de avião em Medellín, Colômbia, no auge da carreira, o que fez o mito ainda mais forte.  Quando falo de “mito” não exagero, quer ver?

*a expressão “ser Gardel” em Buenos Aires significa ser excelente, extraordinário em tudo o que faz!

*Ainda hoje, quando se fala em Gardel, a frase mais comum de se ouvir é: “-Canta cada vez melhor!”

Gardel por toda parte em Abasto!

Gardel por toda parte em Abasto!

*É o morto mais visitado no cemitério de la Chacarita, com as pessoas depositando flores e fazendo pedidos, além de agradecimentos por graças alcançadas.

*Muitos acreditam que ele não morreu no acidente de avião, que foi preso ou fugiu da fama para depois morrer em uma disputa por uma mulher… As lendas de Gardel.

Museu Carlos Gardel, Abasto, Buenos Aires

Museu Carlos Gardel, Abasto, Buenos Aires

O museu estava em obras e algumas salas vazias, por este motivo não foi cobrado ingresso. Demos uma contribuição voluntária e seguimos para o Pasaje Gardel, uma avenida cheia de restaurantes e esculturas de tangueros famosos.

Mercado de Abasto e Pasaje Gardel, Abasto, Buenos Aires

Mercado de Abasto e Pasaje Gardel, Abasto, Buenos Aires

Muito divertido para tirar fotos e ver a bonita fachada do Shopping Abasto, antigo Mercado de Abasto.

Pasaje Gardel, Abasto, Buenos Aires

Pasaje Gardel, Abasto, Buenos Aires

Achamos o bairro um pouco vazio e um morador nos orientou a guardar a câmera e não ficar de vacilo. Não nos sentimos temerosos, mas em cidades como BAires ou São Paulo e Salvador devemos prestar atenção e minha câmera é um pouco grande.

Nem só de tango vive Abasto, o bairro também é um ótimo lugar para ver a decoração em Fileteado, esta pintura especial que cobria as casas, placas e outros elementos como carros no Séc XIX e que foi eleito Patrimônio Cultural Imaterial pela Unesco.

Fileteado em Abasto, Buenos Aires

Fileteado em Abasto, Buenos Aires

♥Dica de Gula♥ Quando estávamos voltando para o metrô, passamos por uma pequena lanchonete onde vimos umas empanadas. Gennnnte, não dá pra explicar, estão na lista das 10 melhores empanadas que já comemos na vida! A de cebola com queijo era sensacional e custavam apenas R$1,50. Nós empanturramos provamos algumas devidamente acompanhadas com uma Quilmes e seguimos para o bairro de San Telmo. (Fica em frente a um restaurante famoso Il Vero Arturito – San Luis 2999 e é bem simples, olha a foto abaixo)

Empanadas maravilhosas em Abasto!

Empanadas maravilhosas em Abasto!

De metrô fomos para San Telmo, outro bairro conhecido pela “alma tanguera”. Pela quantidade de casas de shows, pelos casais que dançam nas praças, principalmente aos domingos na famosa feira de San Telmo.

Arte em San Telmo, Buenos Aires

Arte em San Telmo, Buenos Aires

Desta vez, fomos em um dia de semana, à tarde, e estava bem mais vazio. Aos domingos é praticamente impossível caminhar sem ser levado por uma multidão. A minha visita tinha dois objetivos: ver as estátuas de Quino – Mafalda e sua turma – e conhecer o Museu de Arte Moderna de Buenos Aires.

Talvez, pela multidão da primeira vez, não lembrava como San Telmo era bonito!

Arte em San Telmo, Buenos Aires

Arte em San Telmo, Buenos Aires

Arte de rua, arquitetura antiga, lojas pequeninas de design, restaurantes maravilhosos! San Telmo está em boa forma!

San Telmo, Buenos Aires

San Telmo, Buenos Aires

O Museu de Arte Moderna de Buenos Aires fica no final da parte mais comercial do bairro, em um edifício industrial, a antiga Tabacaria Nobleza Piccardo. Gostei bastante da exposição permanente do segundo andar, com obras de Ricardo Carpani e outros artistas argentinos conhecidos.

Museu de Arte Moderna de Buenos Aires

Museu de Arte Moderna de Buenos Aires

Carpani, Museu de Arte Moderna de Buenos Aires

Carpani, Museu de Arte Moderna de Buenos Aires

As exposições temporárias não nos empolgaram muito. Não sou uma conhecedora de arte, principalmente contemporânea, e a maioria das instalações e telas não nos trouxeram nenhum tipo de emoção.

Instalação, Museu de Arte Moderna de Buenos Aires

Instalação, Museu de Arte Moderna de Buenos Aires

Ficamos um pouco e já partimos para voltar a San Telmo. Não sei se é pela caminhada ou pelos neurônios gastos, mas museus me dão uma fome! Pertinho do Museu de Arte Moderna está o restaurante Sagardi, onde encontramos uma enorme mesa de tapas e um chopp gelado.

Restaurante Sagardi, San Telmo, Buenos Aires

Restaurante Sagardi, San Telmo, Buenos Aires

Ao estilo espanhol, se escolhe as tapas e se paga pela quantidade de palitos.

As esculturas de Mafalda ficam bem no centro de San Telmo. Para quem não conhece a Mafalda (acho difícil, mas vamos lá…), é a personagem de quadrinhos do cartunista Quino. De humor ácido, humanitário, gentil, crítico, de uma sutileza adulta e por vezes uma crueldade infantil, retratado em histórias em quadrinhos. Se não conhece, corra!

Eu e Mafalda em San Telmo

Melhores amigas desde a infância.

Encerramos nosso dia com a sensação de termos visitado outra Buenos Aires, mais artística, musical, calma e bonita.

Arte em San Telmo, Buenos Aires

Arte em San Telmo, Buenos Aires

♣Como Chegar♣

Saímos do Hotel Infinito e pegamos o Metrô na Av. Santa Fé para Estação Corrientes (também é possível descer em Pueyrredón) e em 550 m chegamos ao Museu Gardel.

Para San Telmo, pegamos a novíssima estação de Metrô Córdoba e descemos na Estação San Telmo, quase em frente ao Mercado de San Telmo – se gosta de antiguidades e quinquilharias vale a pena conhecer!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *